Cursos

O programa de cursos da ADIMB para o segundo semestre de 2019 está direcionado para temas inovadores e de grande relevância para os profissionais do setor mineral. Coordenados e ministrados por instrutores de prestígio nacional e internacional, os cursos ADIMB 2019 irão proporcionar oportunidade única de aprendizado e intercâmbio de experiências e informações.

A ADIMB procura  capacitar e atualizar os participantes com que há de mais inovador no conhecimento e técnicas em exploração mineral, de avaliação econômica de depósitos minerais, de normas e de legislação mineral.

A organização e oferta de cursos pela ADIMB é uma ação estratégica que se encaixa em suas missões estatutárias, que é proporcionar e estimular a interação entre o setor empresarial, o meio acadêmico e o poder público, contribuindo para a construção de um setor mineral fundamentado nas boas práticas, dos pontos de vista técnico, ambiental e social.

MÉTODOS GEOFÍSICOS APLICADOS À PROSPECÇÃO MINERAL
Prof. Dr. MARCELO HENRIQUE LEÃO SANTOS (UFG) e Prof. Dr. SERGIO JUNIOR DA SILVA FACHIN (UFMT)
12, 13 e 14 de setembro de 2019

 

MÉTODOS GEOFÍSICOS APLICADOS À PROSPECÇÃO MINERAL

Instrutores: Prof. Dr. MARCELO HENRIQUE LEÃO SANTOS (UFG) e Prof. Dr. SERGIO JUNIOR DA SILVA FACHIN (UFMT)

Data: 12, 13 e 14 de setembro de 2019

Local: Faculdade de Geociências da UFMT, Cuiabá/MT

Carga horária: 24 horas

Número de vagas: 20

 

APRESENTAÇÃO

A descoberta de novos recursos minerais enfrenta desafios em muitas partes do mundo com o aumento da probabilidade de que as novas descobertas não sejam aflorantes. Diante desse desafio, a pesquisa mineral requer novas abordagens para a seleção de áreas prospectivas, definição de modelos em áreas desconhecidas, aquisição, processamento e interpretação de dados geocientíficos. Portanto, é necessária maior ênfase na integração geologia e geofísica.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos, Geofísicos, Engenheiros de Mina e profissionais que atuam na pesquisa mineral.

 

OBJETIVOS DO CURSO

Ao concluir os 3 dias de curso, os participantes devem poder:

  • Conhecer de forma geral a teoria, a aplicabilidade, o desenho de experimentos, as limitações, as respostas esperadas e os estudos de caso dos métodos geofísicos comumente utilizados na prospecção mineral;
  • Constituir uma base geológico-geofísica regional com o objetivo de fazer uma seleção de alvos prioritários para a pesquisa mineral;
  • Assimilar de forma geral os métodos geofísicos mais apropriados para fazer o follow-up nos alvos selecionados e para o planejamento de campanhas de sondagem;
  • Ter noções básicas sobre o uso das ferramentas geofísicas aéreas, terrestres e de perfilagem mais apropriadas às diferentes fases de pesquisa mineral.

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo, estudos de casos, exercícios práticos com a análise e interpretação de perfis, mapas e modelos, que totalizam 24 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula

 

CONTEÚDO DO CURSO

Aulas Teóricas

  • Métodos Geofísicos: magnetometria, gravimetria, gamaespectrometria, métodos elétricos e eletromagnetometria.
  • Estudos de caso de geofísica aplicada à prospecção mineral.
  • Seleção de alvos:
  • Interpretação de dados de levantamentos geofísicos aéreos com foco em mapeamento geológico e seleção de alvos para a prospecção mineral.
  • Follow-up de alvos:
  • Follow-up de anomalias selecionadas com métodos magnéticos, gravimétricos, eletromagnéticos terrestres e polarização induzida aplicadas à prospecção.
  • Follow-up de alvos e planejamento de sondagem:
  • Planejar a locação de campanhas de sondagem com base na integração de dados geológicos e geofísicos.

 

Atividade Prática 1: Processamento e Interpretação de Dados Aerogeofísicos Magnetométricos e Gamaespectrométricos

  • preparação dos bancos de dados;
  • controle de qualidade;
  • interpolação; testes de eficácia;
  • filtragem; transformações lineares e uso dos mapas transformados;
  • radioelementos no ambiente geológico;
  • interpretação de anomalias e análise de sinais;
  • correlação geofísica-geológica e
  • produção de um sistema de informações georreferenciadas SIG.

Para essa atividade, serão disponibilizados 12 computadores Desktop com licenças educacionais Oasis montaj 9.4 Geosoft (licenças oficiais) para a atividade.

 

Atividade prática 2: Medidas de Propriedades Físicas

  • prática de medidas de propriedades físicas em amostras de rochas encaixantes;
  • alterações hidrotermais e minério;
  • correlação com métodos geofísicos aplicados a prospecção de diferentes tipos de mineralizações.

 

PERFIL DOS INSTRUTORES

Marcelo Henrique Leão Santos é graduado em Geologia pela Universidade de Brasília UnB (2003), Mestre em Geologia pela UnB (2006) com área de concentração em Geofísica Aplicada, e Doutor em Geologia/Geofísica pela UnB/Colorado School of Mines-Department of Geophysics (2014). Atualmente é Professor e Pesquisador do Curso de Geologia da Universidade Federal de Goiás. Ministrou aulas na Pós-Graduação em Geologia do Instituto de Geociências da UnB. Trabalhou como Pesquisador Visitante na Colorado School of Mines-Center for Gravity, Electrical and Magnetic Studies (2011 a 2012). Especialista em assinaturas geofísicas de depósitos IOCG. Trabalhou com Prospecção Mineral na empresa Vale S.A.: como Coordenador da Geofísica (2012 a 2015), Geofísico/Geólogo (2006 a 2011), Coordenador do Projeto Cobre-Ouro Nordeste (2005 a 2006), e Geólogo do Projeto Cobre-Ouro (2004). Atuou em Geofísica e Geologia aplicada a diversos projetos de prospecção mineral em todo o Brasil e na região da Província Mineral de Carajás. Trabalhou com vários levantamentos geofísicos aéreos, terrestres e de perfilagem, entre eles: magnetometria, gravimetria (gradiométrica), gamaespectrometria, eletromagnetometria, polarização induzida, imageamento elétrico, magnetotelúrico e petrofísica. Trabalhou na pesquisa de diversos recursos minerais: cobre, ouro, níquel, ferro, manganês, elementos do grupo da platina, fosfato, potássio, diamante, elementos terras raras e água. Atua e dedicou-se no uso de novas tecnologias e pesquisa & desenvolvimento em parceria com departamentos internacionais da Vale S.A. no Canadá, e universidades nos EUA e Canadá. Atuou em diversos projetos na área ambiental e é voluntário na ONG Berço das Águas desde 2001. Docência e interesses de pesquisa incluem Geofísica e Geologia aplicadas ao mapeamento geológico, prospecção mineral, patrimônio geológico, ambiental, inversão de dados geofísicos e modelagem Geologia-Geofísica 2D-3D. Membro da Society of Exploration Geophysicists SEG. Membro e Conselheiro do Núcleo Centro-Oeste da Sociedade Brasileira de Geofísica SBGf.

 

Sergio Junior da Silva Fachin é Bacharel em Geologia (2005) pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Mestre (2007) e Doutor (2012) em Ciências – Área: Geofísica, pelo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas – IAG da Universidade de São Paulo – USP. Professor Adjunto no Departamento de Geologia da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto entre agosto de 2014 a março de 2016. Atualmente Professor Adjunto na Faculdade de Geociências (FAGEO) da Universidade Federal de Mato Grosso, Coordenador do Laboratório de Geofísica da FAGEO/UFMT. Atua no ensino, pesquisa, extensão e inovação em Geofísica. Interesse em Geofísica Aplicada a Exploração Mineral, Hidrogeologia, Geologia de Engenharia e Problemas Ambientais.

 

LOCAL

O curso será realizado em Cuiabá/MT nas instalações do Laboratório de Sensoriamento Remoto da Faculdade de Geociências da Universidade Federal de Mato Grosso localizado na Avenida Fernando Correa da Costa, Nº 2367, Bairro Boa Esperança.

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 20 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 26 de agosto de 2019 de 27 de agosto a

11 de setembro de 2019

Profissional de empresa NÃO associada à ADIMB ou NÃO inscrito no Simpósio de Geologia do Centro Oeste R$ 900,00 R$ 1.100,00
Profissional de empresa associada à ADIMB ou inscrito no Simpósio de Geologia do Centro Oeste e Professores R$ 750,00 R$ 950,00
Estudantes de graduação e pós-graduação R$ 350,00 R$ 450,00

 

EVOLUÇÃO DA PAISAGEM, LATERITIZAÇÃO E DEPÓSITOS MINERAIS
Prof. Dr. MARCONDES LIMA DA COSTA (UFPA)
26, 27 e 28 de setembro de 2019

 

EVOLUÇÃO DA PAISAGEM, LATERITIZAÇÃO E DEPÓSITOS MINERAIS

Instrutor: Prof. Dr. MARCONDES LIMA DA COSTA (UFPA)

Data: 26, 27 e 28 de setembro de 2019

Local: Centro Cultural dos Povos da Amazônia, Manaus/AM

Carga horária: 24 horas

Número de vagas: 30

 

APRESENTAÇÃO

Lateritos são produtos geológicos resultantes dos processos de lateritização, ou seja, formados pelo intemperismo tropical e paleotropical de rochas expostas à interação atmosfera-hidrosfera, manifestando-se através de perfis lateríticos, coletivamente denominados de formações lateríticas. São importantes processos formadores de depósitos minerais (Al, Fe, caulim, Ni, Mn, Au, Pt, Ti, P, etc.) e materiais de construção, além de constituírem registros paleoambientais inestimáveis.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos e profissionais que atuam em pesquisa mineral e geologia regional.

 

OBJETIVOS DO CURSO

Ao concluir os 3 dias de curso, os participantes devem poder:

  • Entender os principais elementos dos processos de laterização;
  • Assimilar os horizontes típicos de um perfil laterítico;
  • Ter noções sobre os principais depósitos resultantes desse processo geológico;
  • Aprender as principais ocorrências de terrenos lateríticos no planeta e sua distribuição geocronológica

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo com estudos de casos que totalizam 24 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula.

 

CONTEÚDO DO CURSO

  • Os Lateritos como Rochas e a sua Definição
  • A Importância dos Lateritos e da Lateritização
  • A Paisagem das Formações Lateríticas
  • A Estruturação das Formações Lateríticas em Horizontes Característicos
  • A Construção do Perfil Laterítico
  • Coberturas mais Freqüentes
  • Aspectos Mineralógicos e Texturais
  • Distribuição dos Minerais e sua Morfologia ao Longo do Perfil Laterítico
  • Composição Química e sua Relação Mineral com os Horizontes e Rocha-Mãe
  • Balanço Geoquímico
  • Métodos Geocronológicos de Datação das Formações Lateríticas
  • Idade e tempo de formação de Perfis Lateríticos
  • Isótopos de Oxigênio e Hidrogênio
  • Formação de Depósitos Minerais
  • Principais Mineralizações e Depósitos Minerais no Brasil

 

PERFIL DO INSTRUTOR

Marcondes Lima da Costa (IG/UFPA, Pesquisador 1A do CNPq e membro titular da ABC) e graduado em Geologia pela Universidade Federal do Pará (1975), com mestrado em Geologia e Geoquímica pela mesma universidade (1980), doutorado em Mineralogia e Geoquímica pela Universitaet Erlangen-Nuernberg (Friedrich-Alexander) na Alemanha (1982) e pós-doutorado em Mineralogia-Geoquímica pelo IG-USP (2000). É Professor Titular do Instituto de Geociências da Universidade Federal do Pará, curador do Museu de Geociências junto ao mesmo Instituto, em Belém-PA, pesquisador 1A do CNPq e membro titular da Academia Brasileira de Ciências. É também editor-chefe do BOMGEAM – Boletim do Museu de Geociências da Amazônia (http://gmga.com.br/bomgeam/). Paralelamente contribuiu com a formação de 46 mestres, 24 doutores, meia dúzia de pós-doutores, 24 Trabalhos de Graduação e de várias dezenas de alunos de Iniciação Científica. Publicou duas centenas de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais, 8 livros e 63 capítulos de livros além de ministrar diversos cursos para Empresas Privadas e Públicas. Suas atividades principais de pesquisas estão centradas em mineralogia e geoquímica dos processos de lateritização e depósitos minerais associados (principalmente os fosfatos), além do envolvimento com a sedimentação lacustre e fluvial, manguezais e Terra Preta Arqueológica (TPA), patrimônio histórico e minerais de gema. E ainda continua orientando e desenvolvendo suas pesquisas e docência na graduação e pós-graduação. http://lattes.cnpq.br/1639498384851302

 

LOCAL

O curso será realizado em Manaus/AM no auditório do Centro de Convenção dos Povos da Amazônia localizado na Praça Francisco Pereira da Silva, Bairro Crespo;

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 09 de setembro de 2019 de 10 de setembro a

23 de setembro de 2019

Profissional de empresa NÃO associada à ADIMB ou NÃO inscrito no Simpósio de Geologia da Amazônia R$ 900,00 R$ 1.100,00
Profissional de empresa associada à ADIMB ou inscrito no Simpósio de Geologia da Amazônia e Professores R$ 750,00 R$ 950,00
Estudantes de graduação e pós-graduação R$ 350,00 R$ 450,00

 

GUIA BRASILEIRO DE DECLARAÇÃO DE RECURSOS E RESERVAS - PRINCÍPIOS E DIRETRIZES
GLAUCIA CUCHIERATO, MSc e THOMAS BRENNER (CBRR)
30 de setembro e 1º de outubro de 2019

 

GUIA BRASILEIRO DE DECLARAÇÃO DE RECURSOS E RESERVAS – PRINCÍPIOS E DIRETRIZES

Instrutores: GLAUCIA CUCHIERATO, MSc e THOMAS BRENNER (CBRR)

Data: 30 de setembro e 1º de outubro de 2019

Local: Salvador/BA

Carga horária: 16 horas

Número de vagas: 30

 

APRESENTAÇÃO

Relatórios de resultado de Exploração, Recursos e Reservas Minerais transparentes, adequados e confiáveis são elementos fundamentais para a diminuição do risco inerente às decisões relativas a projetos e operações da indústria da mineração.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos, engenheiros de minas, consultores, gestores, gerentes e investidores do setor mineral e demais profissionais envolvidos ou interessados em declarações de resultados de exploração, recursos e reservas minerais.

 

OBJETIVOS DO CURSO

Ao longo do curso, os participantes terão oportunidade de:

  • Conhecer, ou se atualizar sobre o contexto regulatório nacional e internacional;
  • Estudar as definições de Resultados de Exploração, Potencial Exploratório, Recursos e Reservas Minerais visando sua correta aplicação;
  • Entender os conceitos subjacentes à terminologia adotada pelos principais códigos da Família CRIRSCO;
  • Analisar relatórios e declarações de Resultados de Exploração e Recursos e Reservas Minerais a fim de identificar e evitar as armadilhas mais frequentes;
  • Discutir os critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Resultados de Exploração, Recursos e Reservas Minerais para aprimoramento do uso da “Tabela 1”.

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo que totalizam 16 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula.

 

CONTEÚDO DO CURSO

  • Contexto regulatório nacional e internacional;
  • Os princípios fundamentais: transparência, materialidade e competência;
  • O papel do Profissional Qualificado;
  • Os códigos e padrões internacionais para Declarações de Resultados de Exploração, Recursos Minerais e Reservas Minerais;
  • Definições e análises dos conceitos de Resultados de Exploração e Potencial Exploratório;
  • Definições, conceitos e classificação de Recursos Minerais:
  • Definições, conceitos e classificação de Reservas Minerais:
  • Estudos de pré-viabilidade e viabilidade;
  • Análise da Tabela 1:
    – Critérios de referência para a elaboração de Declarações de Potencial Exploratório;
    – Critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Recursos Minerais;
    – Critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Reservas Minerais.
  • Estudos de Casos.

 

PERFIL DOS INSTRUTORES

Glaucia Cuchierato é Geóloga (USP, 1997), Mestre em Recursos Minerais (USP, 2000) e Doutoranda em Engenharia Mineral (USP, desde 2016). Experiência em empresa pública (pesquisa técnico-científica), privada e entidades setoriais. Foi pesquisadora do IPT (2001|2006) no Setor de Recursos Minerais, em projetos para órgãos governamentais, empresas privadas, setor público e agências de fomento, nas áreas de prospecção, pesquisa, economia, planejamento e tecnologia mineral. Trabalhou na DatamineLatinAmerica (2006|2008), onde coordenou ações e implantações nas áreas de sistemas de gerenciamento de dados geológicos para grandes projetos de mineração. Na Vale (2008|2009), coordenou a área responsável pela consolidação dos dados geológicos das minas de ferro, executou o Projeto Piloto para estabelecimento do Protocolo de QA/QC de dados geológicos de amostragens, sondagens e analises laboratoriais. Integrou a equipe que definiu o sistema integrado e padronizado de gerenciamento de dados da Divisão de Ferrosos. Como Diretora da GeoAnsata Projetos e Serviços em Geologia desde 2010, executou projetos nas áreas de Geologia, Recursos Minerais e Sustentabilidade, para diversos clientes da cadeia da indústria mineral. Atua como assessora técnica do Comitê de Mineração da FIESP desde 2014, autora do livro “A Indústria Mineral Paulista – Síntese Setorial (2017)”. Desde 2016, ministra aulas relacionadas ao tema da sua tese de doutoramento (Certificação Internacional de Recursos e Reservas, Declaração de Recursos e Reservas Minerais, Qualidade da Informação na Indústria Mineral, QAQC) em disciplinas de graduação e pós-graduação do PMI-EPUSP e IGc-USP, cursos pela Geokrigagem e Sigesp, palestras na USP, Unesp e Unicamp. É também assessora técnica da CBRR (Comissão Brasileira de Recursos e Reservas) desde agosto de 2018.

 

Thomas Brenner é geólogo com mais de 30 anos de experiência em exploração mineral e na indústria de mineração, com experiência em geologia de minas, estimativa de recursos minerais e reservas minerais, banco de dados, QA / QC, grade control, reconciliação e avaliação de projetos, due diligence e estudos de viabilidade. Ele esteve envolvido em uma ampla variedade de depósitos de vários tipos de minério, incluindo ouro, cobre-chumbo-zinco, sulfetos de níquel e lateriticos, bauxita e carvão. Thomas é formado em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e possui doutorado em Geologia pela Universidade Estadual Paulista, Brasil. Antes de ingressar na Votorantim Metais em 2004, ele era geólogo sênior de exploração e chefe de Geologia e Planejamento de Minas na Mina de Fortaleza de Minas para a Rio Tinto Brasil. De 1982 a 1989, foi geólogo de exploração e chefe de projetos de exploração na BP Mineral para ouro, metais básicos e níquel, o que resultou na descoberta de um depósito de sulfeto maciço de níquel. Thomas é membro do AUSIMM (Australasian Institute of Mining and Metallurgy) desde 1998 e participou daelaboração de relatórios como Competent Person para a Rio Tinto, a Votorantim Metais e a Nexa Resources. Ele é atualmente responsável pelo Comitê Técnico da CBRR que preparou o Guia CBRR em 2015.

 

LOCAL

O curso será realizado em Salvador/BA em local a ser definido nas próximas semanas.

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 09 de setembro de 2019 de 10 de setembro a

27 de setembro de 2019

Profissionais R$ 950,00 R$ 1.100,00
Profissionais de empresa associada à ADIMB ou registrados na CBRR R$ 750,00 R$ 900,00

 

PRINCÍPIOS DE AGROGEOLOGIA TROPICAL
Dr. EDER DE SOUZA MARTINS (EMBRAPA)
17, 18 e 19 de outubro de 2019

 

PRINCÍPIOS DE AGROGEOLOGIA TROPICAL

Instrutor: Dr. EDER DE SOUZA MARTINS (EMBRAPA)

Data: 17, 18 e 19 de outubro de 2019

Local: Universidade Estatual de Campinas/SP

Carga horária: 24 horas

Número de vagas: 30

 

APRESENTAÇÃO

A agrogeologia é uma ciência interdisciplinar que aplica o conhecimento das geociências e das ciências agrárias a serviço da agricultura, tratando principalmente da influência da rocha original no desenvolvimento do solo agrícola e da aplicação de minerais para aumentar a qualidade dos solos. No ambiente tropical a agrogeologia estuda agrominerais regionais para a remineralização de solos e fornecimento de nutrientes para sistemas agrícolas.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos, Engenheiros Agrônomos e pesquisadores de ciências agrárias.

 

OBJETIVOS DO CURSO

Ao concluir todos os módulos do curso, os participantes devem poder:

  • Compreender de forma geral a relação entre geologia e os solos agrícolas;
  • Definir uma base geológica e mineralógica de agrominerais visando identificar os recursos minerais para melhorar a qualidade do solo;
  • Assimilar aspectos fundamentais dos processos químicos, físico-químicos e mineralógicos da transformação de rochas em solos agrícolas, e por consequência as necessidades de cada tipo de solo e das culturas;
  • Entender o processamento de agrominerais e seu uso na agricultura e tomada de decisão da aplicação de quais rochas regionais poderiam ser usadas para quais solos e para quais culturas;
  • Conhecer fundamentos sobre o uso de ferramentas de exploração para identificar zonas agrogeológicas de produção e de consumo de agrominerais regionais com a finalidade de aumentar a produção e a qualidade de alimentos.

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo com estudos de casos que totalizam 24 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula.

 

CONTEÚDO DO CURSO

  • Formação dos elementos químicos, sistemas solares e a vida;
  • Pedosfera;
  • Composição das rochas e distribuição de solos;
  • Necessidade de nutrientes das culturas;
  • Conceitos de agrogeologia, de agrominerais e sua classificação;
  • Biomas, solos e materiais de origem;
  • Centros de origem de plantas cultivadas;
  • Minerais primários e as plantas cultivadas;
  • Ciclos do carbono, nitrogênio e fósforo;
  • O papel do fósforo no crescimento das plantas;
  • Rochas fosfatadas sedimentares e ígneas: exploração e beneficiamento;
  • Potássio em minerais, rochas e solos;
  • O papel do K no crescimento das plantas;
  • Sais e silicatos de potássio: exploração e beneficiamento;
  • Enxofre, cálcio e magnésio nas rochas, solos e plantas;
  • O papel dos elementos nutrientes S, Ca e Mg no crescimento das plantas;
  • Manejo de fontes de S, Ca e Mg em solos agrícolas tropicais;
  • Carbonatos, sulfatos e silicatos de Ca e Mg: exploração e beneficiamento;
  • Geologia dos micronutrientes e seu papel na agricultura;
  • Construção de solos em ambiente tropical;
  • Revolução Verde e Revolução Sempre-Verde;
  • Novo solo tropical.

 

PERFIL DO INSTRUTOR

Eder de Souza Martins (http://lattes.cnpq.br/8160265101709215) é geólogo (1987), mestre (1991) e doutor em geologia (1999) pela Universidade de Brasília (UnB). Atualmente é pesquisador da Embrapa Cerrados desde 1997 e atua como professor e orientador de pós-graduação nos cursos de Geografia e de Ciências Ambientais da UnB. Atua nas áreas de pesquisa sobre fisiologia da paisagem, agrominerais regionais e zoneamento agrogeológico. Publicou mais de 150 artigos completos em periódicos científicos, organizou três livros e participou de 24 capítulos de livros. Participou da organização de eventos na área de solos e das três edições dos congressos de rochagem, em 1999, 2013 e 2016. Já coordenou cinco projetos sobre a caracterização de agrominerais silicáticos, desde 1999. Orientou 10 dissertações de mestrado, e 6 teses de doutorado.

 

LOCAL

O curso será realizado em Campinas/SP no Instituto de Geociências da UNICAMP, localizado na Rua Carlos Gomes, N º 250, Cidade Universitária, distrito de Barão Geraldo.

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 30 de setembro de 2019 de 01 de outubro a

15 de outubro de 2019

Profissional de empresa NÃO associada à ADIMB ou NÃO inscrito no Simpósio de Geologia do Sudeste R$ 900,00 R$ 1.100,00
Profissional de empresa associada à ADIMB ou inscrito no Simpósio de Geologia do Sudeste e Professores R$ 750,00 R$ 950,00
Estudantes de graduação e pós-graduação R$ 350,00 R$ 450,00

 

GUIA BRASILEIRO DE DECLARAÇÃO DE RECURSOS E RESERVAS - PRINCÍPIOS E DIRETRIZES
GLAUCIA CUCHIERATO, MSc e CELESTE QUEIROZ (CBRR)
21 e 22 de outubro de 2019

 

GUIA BRASILEIRO DE DECLARAÇÃO DE RECURSOS E RESERVAS – PRINCÍPIOS E DIRETRIZES

Instrutores: GLAUCIA CUCHIERATO, MSc e CELESTE QUEIROZ (CBRR)

Data: 21 e 22 de outubro de 2019

Local: Belém/PA

Carga horária: 16 horas

Número de vagas: 30

 

APRESENTAÇÃO

Relatórios de resultado de Exploração, Recursos e Reservas Minerais transparentes, adequados e confiáveis são elementos fundamentais para a diminuição do risco inerente às decisões relativas a projetos e operações da indústria da mineração.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos, engenheiros de minas, consultores, gestores, gerentes e investidores do setor mineral e demais profissionais envolvidos ou interessados em declarações de resultados de exploração, recursos e reservas minerais.

 

OBJETIVOS DO CURSO

Ao longo do curso, os participantes terão oportunidade de:

  • Conhecer, ou se atualizar sobre o contexto regulatório nacional e internacional;
  • Estudar as definições de Resultados de Exploração, Potencial Exploratório, Recursos e Reservas Minerais visando sua correta aplicação;
  • Entender os conceitos subjacentes à terminologia adotada pelos principais códigos da Família CRIRSCO;
  • Analisar relatórios e declarações de Resultados de Exploração e Recursos e Reservas Minerais a fim de identificar e evitar as armadilhas mais frequentes;
  • Discutir os critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Resultados de Exploração, Recursos e Reservas Minerais para aprimoramento do uso da “Tabela 1”.

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo que totalizam 16 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula.

 

CONTEÚDO DO CURSO

  • Contexto regulatório nacional e internacional;
  • Os princípios fundamentais: transparência, materialidade e competência;
  • O papel do Profissional Qualificado;
  • Os códigos e padrões internacionais para Declarações de Resultados de Exploração, Recursos Minerais e Reservas Minerais;
  • Definições e análises dos conceitos de Resultados de Exploração e Potencial Exploratório;
  • Definições, conceitos e classificação de Recursos Minerais:
  • Definições, conceitos e classificação de Reservas Minerais:
  • Estudos de pré-viabilidade e viabilidade;
  • Análise da Tabela 1:
    – Critérios de referência para a elaboração de Declarações de Potencial Exploratório;
    – Critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Recursos Minerais;
    – Critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Reservas Minerais.
  • Estudos de Casos.

 

PERFIL DAS INSTRUTORAS

Glaucia Cuchierato é Geóloga (USP, 1997), Mestre em Recursos Minerais (USP, 2000) e Doutoranda em Engenharia Mineral (USP, desde 2016). Experiência em empresa pública (pesquisa técnico-científica), privada e entidades setoriais. Foi pesquisadora do IPT (2001|2006) no Setor de Recursos Minerais, em projetos para órgãos governamentais, empresas privadas, setor público e agências de fomento, nas áreas de prospecção, pesquisa, economia, planejamento e tecnologia mineral. Trabalhou na DatamineLatinAmerica (2006|2008), onde coordenou ações e implantações nas áreas de sistemas de gerenciamento de dados geológicos para grandes projetos de mineração. Na Vale (2008|2009), coordenou a área responsável pela consolidação dos dados geológicos das minas de ferro, executou o Projeto Piloto para estabelecimento do Protocolo de QA/QC de dados geológicos de amostragens, sondagens e analises laboratoriais. Integrou a equipe que definiu o sistema integrado e padronizado de gerenciamento de dados da Divisão de Ferrosos. Como Diretora da GeoAnsata Projetos e Serviços em Geologia desde 2010, executou projetos nas áreas de Geologia, Recursos Minerais e Sustentabilidade, para diversos clientes da cadeia da indústria mineral. Atua como assessora técnica do Comitê de Mineração da FIESP desde 2014, autora do livro “A Indústria Mineral Paulista – Síntese Setorial (2017)”. Desde 2016, ministra aulas relacionadas ao tema da sua tese de doutoramento (Certificação Internacional de Recursos e Reservas, Declaração de Recursos e Reservas Minerais, Qualidade da Informação na Indústria Mineral, QAQC) em disciplinas de graduação e pós-graduação do PMI-EPUSP e IGc-USP, cursos pela Geokrigagem e Sigesp, palestras na USP, Unesp e Unicamp. É também assessora técnica da CBRR (Comissão Brasileira de Recursos e Reservas) desde agosto de 2018.

 

Celeste Queiroz Pereira é Geóloga (UERJ, 1995), tem Licenciatura em Educação Tecnológica (CEFET-RJ, 1993) e Especialização em Geoestatística (Écoledes Mines Paris/Fontainebleau, 2006). É membro fundadora da CBRR e vice-presidente do Comitê Técnico responsável pela elaboração da primeira edição do Guia CBRR. Atua há mais de 20 anos na indústria, nas etapas de prospecção e modelagem de Recursos Minerais, comexperiência principalmente em ouro, metais básicos, fertilizantes e carvão. Na Diretoria de Exploração e Desenvolvimento de Projetos Minerais da Vale desde 2001, trabalhou em diversas localidades como Carajás, Moçambique e Austrália, dentre outras. Entre 2008 e 2013 liderou o time responsável pelas Estimativas de Recursos da Diretoria de Exploração das Américas e África. Desde então vem se dedicando à Governança de Recursos e Reservas Minerais como integrante da coordenação do Comitê Global de Recursos e Reservas Minerais (MRMR), onde foi co-responsável pela implantação e normatização do processo atualmente vigente na Vale.  Entusiasta do assunto, vem se dedicando a ações educacionais dentro e fora da Vale que incluem cursos, palestras e desenvolvimento de treinamento corporativo para capacitação interna de profissionais envolvidos na elaboração de relatórios e declarações de Recursos e Reservas Minerais, e também à Gestão de Riscos relacionados a Reservas Minerais.

 

LOCAL

O curso será realizado em Belém/PA em local a ser definido nas próximas semanas.

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 09 de setembro de 2019 de 10 de setembro a

27 de setembro de 2019

Profissionais de empresas NÃO associadas à ADIMB ou NÃO registrados na CBRR R$ 950,00 R$ 1.100,00
Profissionais de empresa associada à ADIMB ou registrados na CBRR R$ 750,00 R$ 900,00

 

SISTEMAS MINERAIS E PROCESSOS MINERALIZANTES: APLICAÇÕES NA EXPLORAÇÃO MINERAL
Prof. Dr. ROBERTO PEREZ XAVIER (ADIMB/UNICAMP)
07, 08 e 09 de novembro de 2019

 

SISTEMAS MINERAIS E PROCESSOS MINERALIZANTES: APLICAÇÕES NA EXPLORAÇÃO MINERAL

Instrutor: Prof. Dr. ROBERTO PEREZ XAVIER (ADIMB/UNICAMP)

Data: 07, 08 e 09 de novembro de 2019

Local: Hotel Del Mar, Aracaju/SE

Carga horária: 24 horas

Número de vagas: 30

 

APRESENTAÇÃO

Sistemas minerais de origem hidrotermal são produtos da circulação de fluidos gerados por processos geológicos que se desenvolveram em diversas escalas durante a evolução geodinâmica de diferentes ambientes tectônicos na crosta terrestre. Esses fluidos tem potencial para lixiviar e transportar concentrações significativas de metais e, como consequência, formar um amplo espectro de depósitos minerais econômicos e de classe mundial. Os processos mineralizantes hidrotermais são marcados por feições (footprints) geoquímicas, geofísicas, estruturais e petrológicas que podem ser reconhecidas, mapeadas e quantificadas em escala regional e de depósitos. Essas feições quando aplicadas na definição dos processos e componentes críticos de sistemas minerais que controlam mineralizações e de vetores para zonas mineralizadas, contribuem para a melhor avaliação de áreas prospectivas na exploração mineral de projetos greenfield ou brownfield.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos de empresas privada ou de instituições públicas que atuam na Exploração Mineral (greenfields e brownfields) e Mineração, alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado) da área de Geologia Econômica ou Metalogênese, ou de graduação em fase de conclusão de curso.

 

OBJETIVOS DO CURSO

O conteúdo do curso deve fornecer embasamento aos profissionais participantes para:

  • Integrar processos geológicos em escalas distintas que controlam a formação de depósitos hidrotermais no âmbito do conceito de sistemas minerais.
  • explorar de forma mais crítica e prática a aplicação de modelos de depósitos versus a compreensão de processos mineralizantes na exploração mineral.
  • compreender os mecanismos que controlam o transporte e deposição de metais em sistemas minerais.
  • definir de forma qualitativa as condições de formação de mineralizações por meio das assembleias de alteração hidrotermal e de minerais de minério.
  • estabelecer possíveis vetores mineralógicos e químicos em sistemas minerais.

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo com estudos de casos que totalizam 24 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula.

 

CONTEÚDO DO CURSO

  • Conceito de Sistemas Minerais: modelos ou processos?
  • Fluidos hidrotermais: como se formam e evoluem na crosta terrestre;
  • Alteração hidrotermal e assembleias de minerais de minério: implicações na definição das condições de formação mineralizações;
  • Mecanismos de transporte e precipitação de metais (Cu, Au, Mo, Ag, Pb, Zn) por fluidos hidrotermais:
  • Exemplos de Sistemas Minerais: Sistemas Magmático-Hidrotermais
  • Fertilidade de magmas para metais;
  • Sistemas do tipo pórfiro-epitermal e Reduced Intrusion-Related Gold Systems (RIRGS): o exemplo da Província Mineral de Alta Floresta, sul do Cráton Amazônico.
  • Exemplos de Sistemas Minerais: Sistemas Óxido de Ferro-Cobre-Ouro (IOCG)
  • Características gerais, padrões de alteração hidrotermal, estilos de mineralização e modelos genéticos.
  • Sistemas cupríferos da Província Mineral de Carajás;
  • Os sistemas minerais da Província Borborema e seu potencial prospectivo.

 

PERFIL DO INSTRUTOR

Roberto Perez Xavier possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (1981), mestrado em Geociências (Mineralogia e Petrologia) pela Universidade de São Paulo (1987) e doutorado em Metalogênese pela University of Southampton (1991). Docente do Instituto de Geociências (IG), Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), desde 1985 em regime de dedicação integral e exclusiva. Desde 2010 ocupa o cargo de Professor Titular (MS-6) na Área de Geologia Econômica onde é integrante do Grupo de Pesquisas em Evolução Crustal e Metalogênese. Sua atuação principal na Geologia Econômica tem sido no estudo de processos que controlam a evolução de fluidos hidrotermais na formação de sistemas minerais e suas implicações prospectivas. As atividades de pesquisa nesta temática têm-se concentrado principalmente em depósitos de Au do tipo orogênico e sistemas Cu-Au e metais associados hospedados em terrenos granito-greenstone e/ou seqüências vulcano-sedimentares Pré-cambrianas de várias províncias metalogenéticas no Brasil. É bolsista de produtividade nível IC do CNPq. Foi professor visitante no Economic Geology Research Unit (EGRU) da James Cook University (Townsville – Australia) de Julho/2007 a Maio/2008. No IG/UNICAMP ocupou o cargo de Diretor Associado nos períodos de 1997 – 2000 e de 2001 – 2005 e o de Diretor da Unidade no quadriênio 2013 – 2017. No período de 2016 – 2020 está responsável pela posição de Regional Vice President para a América do Sul da Society of Economic Geologists (SEG), assim como de conselheiro no Education and Training Committee desta instituição. Atualmente também ocupa o cargo de Diretor Executivo da Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira (ADIMB).

 

LOCAL

O curso será realizado em Aracaju/SE no Hotel Del Mar, localizado na Avenida Santos Dumont, Nº 1500, Bairro de Coroa do Meio.

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 21 de outubro de 2019 de 22 de outubro a

06 de novembro de 2019

Profissional de empresa NÃO associada à ADIMB ou NÃO inscrito no Simpósio de Geologia do Nordeste R$ 900,00 R$ 1.100,00
Profissional de empresa associada à ADIMB ou inscrito no Simpósio de Geologia do Nordeste e Professores R$ 750,00 R$ 950,00
Estudantes de graduação e pós-graduação R$ 350,00 R$ 450,00

 

CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATÉRIAS-PRIMAS MINERAIS
Profa. Dra. CARINA ULSEN e Prof. Dr. HENRIQUE KAHN (USP)
26 a 29 de novembro de 2019

 

CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATÉRIAS-PRIMAS MINERAIS

Instrutores: Profa. Dra. CARINA ULSEN e Prof. Dr. HENRIQUE KAHN (USP)

Data: 26 a 29 de novembro de 2019

Local: São Paulo/SP

Carga horária: 32 horas

Número de vagas: 30

 

APRESENTAÇÃO

O curso visa propiciar conhecimentos em procedimentos e técnicas de caracterização de matérias primas minerais, de produtos de beneficiamento e rejeitos, em seus aspectos conceituais e aplicação prática. A caracterização tecnológica compreende o estudo de propriedades físicas, químicas e físico-químicas destes materiais. As informações geradas em um estudo de caracterização possibilitam sugerir alternativas para o beneficiamento ou para a otimização de um processo já existente, bem como obter estimativas de recuperação ou avaliação da qualidade dos produtos finais gerados nesse processo. A caracterização tem aplicação em todas as atividades de um projeto mineiro, desde a pesquisa mineral à disposição e reaproveitamento dos rejeitos gerados.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Engenheiros de Minas e Geólogos de empresas privadas ou de instituições públicas que atuam na área de Exploração Mineral e Mineração (planejamento de lavra e beneficiamento mineral), alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado) e de graduação em fase de conclusão de curso.

 

OBJETIVOS DO CURSO

O conteúdo do curso deve fornecer embasamento aos profissionais participantes para:

  • Proporcionar uma ampla visão sobre a caracterização tecnológica de minérios, matérias primas minerais, rejeitos e de suas várias áreas de aplicação;
  • Introduzir os conceitos que orientam a escolha de materiais e métodos para estudos de caracterização;
  • Conceituar questões relativas à amostragem em laboratório, envolvendo representatividade da amostra e procedimentos de preparação;
  • Introduzir e discutir as principais técnicas analíticas utilizadas em estudos de caracterização, aplicações e limitações;
  • Discutir critérios de interpretação de resultados de caracterização (composição mineralógica, características de associação e de liberação dos minerais de interesse, composição química das fases de interesse e partição do elemento útil nos portadores), assim como, discutir a sua aplicação para fins da exploração mineral, beneficiamento e apoio ao planejamento de lavra;

 

MÉTODO

Aulas expositivas e discussões em grupo com estudos de casos que totalizam 32 horas. O material didático, em formato digital, será entregue aos inscritos no curso no primeiro dia de aula.

 

CONTEÚDO DO CURSO

  • Conceituação de caracterização tecnológica;
  • Aplicações e relevância no setor mineral;
  • Revisão de conceitos de mineralogia;
  • Amostragem e preparação de amostras;
  • Técnicas de caracterização de partículas (distribuição granulométrica, densidade, porosidade, etc.);
  • Separações minerais em laboratório (densitárias, magnéticas, eletrostáticas, etc.);
  • Técnicas de análises químicas;
  • Técnicas instrumentais de análises mineralógicas;
  • Estereologia e análises de imagens;
  • Técnicas de microscopia 2D/3D e sistema de microanálises (MEV, EDS/MLA e Microtomografia);
  • Estudos de caso;
  • Análise dos processos de separação mineral (curvas de separabilidade e desempenho, índice de eficiência e balanço de massas e metalúrgico);
  • Estudos de caso.

 

PERFIS DO INSTRUTORES

Carina Ulsen é docente do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo da Escola Politécnica da USP e atual coordenadora do Laboratório de Caracterização Tecnológica da USP. Com formação em Engenharia Mineral e pesquisadora do LCT-USP há mais de 15 anos. Atuação em diversos projetos de caracterização tecnológica junto a empresas do setor mineral, e projetos de P&D em caracterização de recursos geológicos e materiais. Informações complementares no currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/6938887227461878

 

Henrique Kahn é docente aposentado do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo da Escola Politécnica da USP, fundador do Laboratório de Caracterização Tecnológica da USP. Geólogo de formação com doutorado em Engenharia Mineral e mais de 30 anos de experiência em caracterização tecnológica de matérias-primas minerais e materiais, com experiência em projetos junto as empresas do setor mineral, com atuação em mineralogia aplicada de minerais metálicos e minerais industriais, técnicas analíticas e processamento mineral. Informações complementares no currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/2423419820972748

 

Também farão parte da equipe de instrutores do curso, pesquisadores, especialistas do LCT em técnicas caracterização tecnológica

 

LOCAL

O curso será realizado em São Paulo/SP em local a ser definido nas próximas semanas e contará com visita técnica aos laboratórios.

 

INSCRIÇÕES

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui. O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre opções de faturamento. As inscrições que não forem pagas ou confirmadas por email até 10 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

CATEGORIA até 04 de novembro de 2019 de 05 de novembro a

22 de novembro de 2019

Profissionais de empresas não associadas à ADIMB R$ 1.950,00 R$ 2.250,00
Profissionais de empresa associada à ADIMB, Pesquisadores e Professores. R$ 1.750,00 R$ 2.050,00