Cursos

O programa de cursos da ADIMB para o segundo semestre de 2018 está direcionado para temas inovadores e de grande relevância para os profissionais do setor mineral. Coordenados e ministrados por instrutores de prestígio nacional e internacional, os cursos ADIMB 2018 irão proporcionar oportunidade única de aprendizado e intercâmbio de experiências e informações.

A ADIMB procura  capacitar e atualizar os participantes com que há de mais inovador no conhecimento e técnicas em exploração mineral, de avaliação econômica de depósitos minerais, de normas e de legislação mineral.

A organização e oferta de cursos pela ADIMB é uma ação estratégica que se encaixa em suas missões estatutárias, que é proporcionar e estimular a interação entre o setor empresarial, o meio acadêmico e o poder público, contribuindo para a construção de um setor mineral fundamentado nas boas práticas, dos pontos de vista técnico, ambiental e social.

DECLARAÇÃO DE RESULTADOS DE EXPLORAÇÃO, RECURSOS E RESERVAS MINERAIS
Celeste Queiroz (Vale), Thomas Brenner (Nexa) e Glaucia Cuchierato (Consultora)
Belo Horizonte, 03 a 05 de dezembro de 2018

APRESENTAÇÃO

Relatórios de resultado de Exploração, Recursos e Reservas Minerais transparentes, adequados e confiáveis são elementos fundamentais para a diminuição do risco inerente às decisões relativas a projetos e operações da indústria da mineração.

 

PÚBLICO ALVO PREFERENCIAL

Geólogos, engenheiros, gestores, técnicos e demais profissionais que atuem nas áreas de pesquisa, avaliação e exploração mineral, e/ouinteressados em declaraçõesde Resultados de Exploração, Recursos e Reservas Minerais.

 

OBJETIVOS DO CURSO 

Ao longo de três dias os participantes terão oportunidade de:

  • Conhecer, ou se atualizar sobre, o contexto regulatório nacional e internacional;
  • Estudar as definições de Resultados de Exploração, Potencial Exploratório, Recursos e Reservas Minerais visando sua correta aplicação;
  • Entender os conceitos subjacentes à terminologia adotada pelos principais códigos da Família CRIRSCO;
  • Analisar relatórios e declarações de Resultados de Exploração e Recursos e Reservas Minerais a fim de identificar e evitar as armadilhas mais frequentes;
  • Discutir os critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Resultados de Exploração, Recursos e Reservas Mineraispara aprimoramento do uso da “Tabela 1”.

 

MÉTODO Aulas expositivas, discussões em grupo, análise de documentos públicos

 

CONTEÚDO DO CURSO

 

Dia 1:

Manhã:

Contexto Regulatório:

Apresentação e contextualização: relevância do tema no cenário brasileiro;

Os princípios fundamentais: transparência, materialidade e competência, e o papel do Profissional Qualificado;

Contexto regulatório nacional e internacional:

Os códigos e padrões internacionais para Declarações de Resultados de Exploração, Recursos Minerais e Reservas Minerais;

O CRIRSCO: Committee for Mineral Reserves InternationalReporting Standards e a CBRR: Comissão Brasileira de Recursos e Reservas.

 

Tarde:

Resultados de Exploração e Potencial Exploratório:

Definições de Resultados de Exploração e Potencial Exploratório;

Análise dos conceitos subjacentes à terminologia;

Discussão sobre riscos e oportunidades decorrentes da declaração de Resultados de Exploração e/ou Potencial Exploratório.

 

Dia 2:

Manhã:

Recursos Minerais:

Definições, conceitos ligados ao Recurso Mineral;

Classificação de Recursos Minerais;

Métodos para estabelecer se há “razoável perspectiva de aproveitamento técnico-econômico”.

 

Tarde:

Reservas Minerais:

Definições, conceitos e classificação de Reservas Minerais;

Fatores Modificadores para a conversão de Recursos em Reservas Minerais;

Estudos de pré-viabilidade e viabilidade.

 

Dia 3:

Manhã:

Análise da Tabela 1:

Critérios de referência para a elaboração de Declarações de Potencial Exploratório;

Critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Recursos Minerais;

Critérios de referência para a elaboração de Relatórios de Reservas Minerais.

 

Tarde:

Estudos de Casos:

Analise de relatórios públicos de:

Resultados de Exploração;

Potencial Exploratório;

Recursos Minerais;

Reservas Minerais;

Análise de Riscos relacionados as Reservas Minerais;

Considerações finais.

 

Celeste Queiroz Pereira é Geóloga (UERJ, 1995), tem Licenciatura em Educação Tecnológica (CEFET-RJ, 1993) e Especialização em Geoestatística(Écoledes Mines Paris/Fontainebleau, 2006). É membro fundadora da CBRR e vice-presidente do Comitê Técnico responsável pela elaboração da primeira edição do Guia CBRR. Atua há mais de 20 anos na indústria, nas etapas de prospecção e modelagem de Recursos Minerais, comexperiência principalmente em ouro, metais básicos, fertilizantes e carvão. Na Diretoria de Exploração e Desenvolvimento de Projetos Minerais da Vale desde 2001, trabalhou em diversas localidades como Carajás, Moçambique e Austrália, dentre outras. Entre 2008 e 2013 liderou o time responsável pelas Estimativas de Recursos da Diretoria de Exploração das Américas e África. Desde então vem se dedicando à Governança de Recursos e Reservas Minerais como integrante da coordenação do Comitê Global de Recursos e Reservas Minerais (MRMR), onde foi co-responsável pela implantação e normatização do processo atualmente vigente na Vale.  Entusiasta do assunto, vem se dedicando a ações educacionais dentro e fora da Vale que incluem cursos, palestras e desenvolvimento de treinamento corporativo para capacitação interna de profissionais envolvidos na elaboração de relatórios e declarações de Recursos e Reservas Minerais, e também à Gestão de Riscos relacionados a Reservas Minerais.

 

Thomas Brenner é geólogo com mais de 30 anos de experiência em exploração mineral e na indústria de mineração, com experiência em geologia de minas, estimativa de recursos minerais e reservas minerais, banco de dados, QA / QC, grade control, reconciliação e avaliação de projetos, due diligence e estudos de viabilidade. Ele esteve envolvido em uma ampla variedade de depósitos de vários tipos de minério, incluindo ouro, cobre-chumbo-zinco, sulfetos de níquel e lateriticos, bauxita e carvão. Thomas é formado em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e possui doutorado em Geologia pela Universidade Estadual Paulista, Brasil. Antes de ingressar na Votorantim Metais em 2004, ele era geólogo sênior de exploração e chefe de Geologia e Planejamento de Minas na Mina de Fortaleza de Minas para a Rio Tinto Brasil. De 1982 a 1989, foi geólogo de exploração e chefe de projetos de exploração na BP Mineral para ouro, metais básicos e níquel, o que resultou na descoberta de um depósito de sulfeto maciço de níquel. Thomas é membro do AUSIMM (Australasian Institute of Mining and Metallurgy) desde 1998 e participou daelaboração de relatórios como Competent Person para a Rio Tinto, a Votorantim Metais e a Nexa Resources. Ele é atualmente responsável pelo Comitê Técnico da CBRR que preparou o Guia CBRR em 2015.

 

 Glaucia Cuchierato é Geóloga (USP, 1997), Mestre em Recursos Minerais (USP, 2000) e Doutoranda em Engenharia Mineral (USP, desde 2016). Experiência em empresa pública (pesquisa técnico-científica), privada e entidades setoriais. Foi pesquisadora do IPT (2001|2006) no Setor de Recursos Minerais, em projetos para órgãos governamentais, empresas privadas, setor público e agências de fomento, nas áreas de prospecção, pesquisa, economia, planejamento e tecnologia mineral. Trabalhou na DatamineLatinAmerica (2006|2008), onde coordenou ações e implantações nas áreas de sistemas de gerenciamento de dados geológicos para grandes projetos de mineração. Na Vale (2008|2009), coordenou a área responsável pela consolidação dos dados geológicos das minas de ferro, executou o Projeto Piloto para estabelecimento do Protocolo de QA/QC de dados geológicos de amostragens, sondagens e analises laboratoriais. Integrou a equipe que definiu o sistema integrado e padronizado de gerenciamento de dados da Divisão de Ferrosos. Como Diretora da GeoAnsata Projetos e Serviços em Geologia desde 2010, executou projetos nas áreas de Geologia, Recursos Minerais e Sustentabilidade, para diversos clientes da cadeia da indústria mineral. Atua como assessora técnica do Comitê de Mineração da FIESP desde 2014, autora do livro “A Indústria Mineral Paulista – Síntese Setorial (2017)”. Desde 2016, ministra aulas relacionadas ao tema da sua tese de doutoramento (Certificação Internacional de Recursos e Reservas, Declaração de Recursos e Reservas Minerais, Qualidade da Informação na Indústria Mineral, QAQC) em disciplinas de graduação e pós-graduação do PMI-EPUSP e IGc-USP, cursos pela Geokrigagem e Sigesp, palestras na USP, Unesp e Unicamp. É também assessora técnica da CBRR (Comissão Brasileira de Recursos e Reservas) desde agosto de 2018.

 

LOCAL

O curso será realizado Belo Horizonte no hotel San Diego Suítes Lourdes localizado na Avenida Álvares Cabral, Nº 1181, Lourdes, CEP: 30170-001 e Telefone: (31) 3339-3000

O hotel oferece diárias com desconto aos inscritos no curso, bastando informar no ato da reserva que irá participar do CURSO ADIMB.

 

INSCRIÇÃO e PAGAMENTO

Esse curso tem o limite de 30 vagas. A inscrição no curso pode ser feita através do preenchimento do formulário online clicando aqui.

O pagamento da inscrição deverá ser feito somente após o preenchimento do formulário, através do sistema PagSeguro. Profissionais de empresas associadas à ADIMB e de instituições públicas podem entrar em contato através do email contato@adimb.org.br ou pelo Tel: (61) 3326-0759 para informações sobre outras formas de pagamento e reservas de vagas.

As reservas ou inscrições que não forem confirmadas até 20 dias antes do início do curso serão canceladas.

 

INVESTIMENTO

R$ 1.400,00    (Profissionais de empresa ou instituição pública associada à ADIMB)

R$ 1.400,00    (Professores e Pesquisadores)

R$ 1.400,00    (Profissionais Registrados na CBRR)

R$ 1.700,00    (Profissionais de empresa ou demais instituição pública NÃO associadas à ADIMB)